[ARTIGO] A Fórmula Mágica de Scooby Doo

O que acontece quando se une quatro adolescentes e um cachorro a uma aventura repleta de mistérios e muitos Biscoitos Scooby? Sucesso! 


Falo com orgulho que Scooby Doo é uma das poucas franquias (se não, a única) que vem resistindo ao tempo e às gerações. Com o passar dos anos, SD, assim como um animal, adaptou-se e evoluiu para viver; e desde 1969 a fórmula mágica tem dado certo. E como estou falando sobre evoluções... algumas tiveram sucesso e prestígio, e outras, infelizmente, nem tanto.


E a pergunta que vem à tona é:

Adicionar mais ingredientes à formula vai dar um bom resultado?

‘Scooby Apocalypse’ é a nova encarnação de SD nos quadrinhos. Nosso cão favorito e seus amigos já passaram por diversas editoras, dentre elas Archie Comics e Marvel Comics. Agora, estão nas mãos da DC Comics, responsável por colocar a Mistério S/A num mundo pós-apocalíptico e trajando um novo design, diferentemente de todos os anteriores (e bem próximo aos que vemos nas fanarts no deviantart).

Essa mudança causou um rebuliço entre os internautas e foi quase um divisor de águas (nesse caso, de fãs). Da mesma forma que houve declarações de amor pela nova HQ, também houve reações de ódio. A maioria das reclamações eram sobre o visual do Salsicha, taxado de Hipster por boa parte das pessoas. Não somente ele, como Fred por causa de sua tatuagem e Scooby por carregar uma espécie de dispositivo em seu olho foram os outros atacados; sem contar as armas carregadas por Daphne e Fred também foram objeto de reclamação, coisa que seria ‘inaceitável’ para alguns.

Mas, para quê tanto ódio com Scooby Apocalypse?

Colocar a Mistério S/A numa história obscura onde o perigo é real não é novidade. Há anos já presenciamos um clássico (lindo, maravilhoso) chamado Scooby Doo na Ilha dos Zumbis. A turma segue para investigar o caso do fantasma pirata Morgan Moonscar e acaba descobrindo uma história macabra que causou o aparecimento de zumbis e outros eventos sobrenaturais, sendo o grande BOOM da franquia. Trazer criaturas e seres reais e não apenas homens mascarados foi, sim, uma inovação para SD, e tiveram bons resultados quanto a isso.

Filmes como Invasores Alienígenas, Caçada Virtual, Verão Assombrado, a recente série Mistério S/A e até mesmo O Rei dos Duendes são provas de que elementos obscuros e/ou sobrenaturais podem ter uma sintonia com Scooby Doo. Aliens de verdade, um monstro cibernético, uma lenda aterrorizadora, uma série com tom mais ‘adulto’ e sombrio, e seres mágicos com um toque de sobrenatural foram além do clássico ‘Cadê Você?’.

Indo mais além sobre a mistura de ingredientes, não posso deixar de citar outra criação que foi além do original: 

Temos o famoso ‘Duck Dodgers’, o desenho que leva o Patolino e seu parceiro Gaguinho a aventuras intergalácticas (que teve Tony Cervone como um dos produtores!). Qualquer um que conheça os personagens da Warner pode falar que a junção do cômico cartoon à ficção científica deu um bom resultado. 

Scooby Apocalypse, considerada a ‘joia da coroa’ na nova linha de reboots pelo próprio Jim Lee, supera todos os títulos anteriores em quesito 'ameaça real', tendo visto que eles terão de carregar armas e equipamentos para sobreviver, algo nunca visto antes (com exceção de alguns games, mas é outra história). Eles precisam encarar um mundo repleto de criaturas infectadas com um vírus capaz de transformar humanos em monstros, o que contrasta proporcionalmente com a alegoria que SD sempre mostrava, dizendo que os verdadeiros monstros são humanos.


Não é novidade que a DC realmente surpreendeu o público. Mas conhecer uma história assim não é tanta surpresa, já que os fãs sempre criaram e recriaram o universo de Scooby Doo, com fanfics e fanarts. A nova HQ não é nada mais, nada menos que uma reimaginação do clássico; Basta a nós esperarmos o lançamento da HQ e torcer para que eles caprichem com os nossos Garotos Enxeridos!
Compartilhar no Google Plus
    Blogger Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial